Opinião

Radicalizar os atos pelo Fora Bolsonaro é unir a classe trabalhadora

“O dia 29 de maio de 2021 marcou o retorno dos atos de massas do povo brasileiro pela derrubada do governo fascista de Jair Bolsonaro (sem partido). Já se realizaram cinco grandes manifestações (29/5, 19/6, 03/7, 13/7 e 24/7), inicialmente convocadas por setores da articulação Povo na Rua, mas que logo unificaram o conjunto da esquerda como há tempos não se via.”
Leia o artigo completo de Magno Francisco, Nana Sanches e Wanderson Pinheiro

LEIA AQUI

Reflexões sobre o rumo da luta pela derrubada do Governo Bolsonaro

“Marcar um novo ato, sendo convocado em plena unidade pelo conjunto das forças de esquerda, para o mesmo dia, para enfrentar a motociata. Isso mesmo, ir pra cima, marcar uma manifestação que afronte os fascistas e o atual presidente. Isso que se espera de uma esquerda que mereça ser chamada como tal.”

Leia o artigo completo de Leonardo Péricles.

LEIA AQUI

Subestimar o fascismo é um erro. Precisamos tomar as ruas do Brasil! 

“Estamos num momento que somente indo às ruas poderemos acuar esses golpistas. E os atos do último domingo fizeram com que eles recuassem. Apesar da mentira contada pelos fascistas, os atos da esquerda têm mais força e são muito maiores que os da extrema direita. As ruas pertencem ao movimento popular e não aos fascistas. Nelas lutamos melhor que eles e é neste campo que vamos derrotá-los.”

Leia o artigo completo de Leonardo Péricles.

LEIA AQUI